88% da produção mundial de trigo é suscetível à ferrugem

    Aproximadamente 88% da produção global de trigo é suscetível à ferrugem amarela e uma estimativa conservadora diz que a doença arruína pelo menos cinco milhões de toneladas da safra mundial anual de trigo. Foi isso que descobriu um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Aarhus, da Dinamarca.

    A ferrugem amarela é uma doença fúngica generalizada e grave que causa muitas perdas no trigo globalmente. Nesse cenário, uma nova descoberta desses pesquisadores é uma peça importante no quebra-cabeças para o desenvolvimento de novas cultivares de trigo resistentes à ferrugem amarela.

    De acordo com o professor Mogens Støvring Hovmøller do Departamento de Agroecologia da Universidade de Aarhus e um dos pesquisadores do grupo internacional, eles ampliaram a sequência genética do gene da resistência Yr15 no trigo e disseram que ele tem um modo de ação único. "YR15 é um velho conhecido e criadores de plantas já o têm ‘em estoque’. A descoberta nova e excitante é que descobrimos que o Yr15 funciona de maneira diferente de outros genes de resistência. Ele produz respostas de defesa no início do processo de infecção, e encontramos apenas um único caso em que o fungo poderia contornar essa defesa", comenta.

    O trigo é uma das culturas mais importantes do mundo, sendo que na escala global, 244 milhões de hectares são cultivados, o que é mais área do que qualquer outra cultura. O rendimento é superior a 750 milhões de toneladas por ano e o cereal é amplamente utilizado tanto para alimentos como para rações, por isso os pesquisadores dizem que é importante protegê-lo contra doenças fúngicas.

    — Agrolink

     

    Envie seu Comentário